Se preferir, troque a cor do blog

Troque a cor do blog

...Este blog...

...Este blog... Destinado às pessoas estrangeiras que não sabem que o Brasil não é só carnaval, futebol, favelas e índios, e aos brasileiros que não tiveram oportunidade de conhecer melhor o nosso país. Brasil: Muito mais que carnaval , futebol, favelas e índios.

Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Londrina - " A pequena Londres "

3 comentários
        
Londrina é um município brasileiro localizado no norte do estado do Paraná, a 369 km da capital paranaense, Curitiba.
Tem uma população estimada de 510.707 habitantes (IBGE/2009) e é a segunda cidade mais populosa do Paraná e a terceira mais populosa da região Sul do Brasil.


O nome Londrina é uma homenagem a Londres, em razão de trabalhadores ingleses que se estabeleceram no local ao construírem redes ferroviárias no Sudoeste do Estado de São Paulo e Norte Pioneiro Paranaense, para o transporte de café ao Porto de Santos em São Paulo, e de lá para o mundo.
Importante pólo de desenvolvimento regional e nacional, Londrina exerce grande influência sobre o norte do Paraná e é uma das cidades mais importantes da Região Sul do Brasil.
Londrina é sede de sua região metropolitana que conta também com 805.175 habitantes (IBGE/2009). É um centro regional e é composta de comércio, serviços, agroindústrias e uma densa qualidade na educação pública.


A densidade demográfica do município é de 306,02 hab/km² (IBGE/2008), sendo grande parte da população descendente de grupos migratórios.
                                             
                                            Vista Noturna da cidade de Londrina

Os principais grupos imigratórios de Londrina são italianos, seguidos por portugueses, japoneses, alemães e espanhóis. Outros grupos imigratórios menores são os árabes, judeus, britânicos, chineses, argentinos, holandeses, poloneses, ucranianos, tchecos e húngaros.
O Consulado Italiano de Londrina estima que mais de um terço da população do Norte do Paraná são descendentes de italianos, que individualmente é o maior grupo étnico da região.
A comunidade japonesa de Londrina soma cerca de 25.000 indivíduos (entre nacionais e descendentes), a segunda maior do Brasil e uma das maiores do mundo fora do Japão.
O PIB de Londrina para o ano de 2007, segundo o IBGE, foi de R$ 7.992.507.000,00, o que a coloca no 44° lugar no ranking das 100 maiores cidades brasileiras e em quarto lugar na comparação com as demais cidades paranaenses.

A composição do PIB do município demonstra a força do setor de serviços na economia local, onde Londrina conta com grandes hospitais e shopping centers, além de um comércio tradicional forte e diversificado, que serve de referência para várias cidades da região.

O complexo industrial londrinense, segundo dados da Secretaria de Planejamento do Município (2002), é constituído de 3.107 indústrias de diversos setores.

É considerada a quinta melhor cidade sulista para se trabalhar.

O clima de Londrina é classificado como subtropical úmido mesotérmico, com chuvas o ano todo, mas com tendência à concentração de chuvas no verão. A temperatura média anual fica em torno dos 20°C.

Em relação a outras cidades do Paraná como Curitiba, Cascavel ou Ponta Grossa, é classificada como uma cidade quente, porém as temperaturas podem cair até - 4,0°C, como no inverno de 1975, quando nevou em todo o centro-sul do estado.

A cidade conta com uma boa quantidade de instituições de ensino sendo  288 pré-escolas, 211 escolas de nível fundamental e 67 escolas de nível médio.


                                                  Cidade Universitária de Londrina

Quanto às instituições de nível superior, o IBGE cita o INEP - Censo Educacional 2007, onde informa o total de 10 unidades deste tipo no município.
                                                  
Entre as universidades, existem várias de alto padrão com força para atração estudantes como por exemplo :
  • Universidade Estadual de Londrina (UEL) - É uma instituição pública de ensino superior, famosa pela sua qualidade de ensino, trazendo estudantes de todo o Brasil.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)

  • Instituto Federal do Paraná (IFPR)

  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR)

  • Universidade Norte do Paraná (UNOPAR)

  • Centro Universitário Filadélfia (UNIFIL)

  • Faculdade Pitágoras

  • Faculdade Arthur Thomas (FAAT)


                                                                      Rodoviária

O Terminal Rodoviário de Londrina José Garcia Villar teve seu partido arquitetônico elaborado arquiteto Oscar Niemeyer, sofrendo algumas modificações quando da sua construção pelo prefeito de Londrina, Wilson Moreira, em 25 de junho de 1988.
A cobertura da construção é toda feita em zinco. Seu formato é circular, com um jardim interno também circular sem cobertura. No interior da construção estão localizados guichês para a venda de passagens, lojas de souvenir, farmácias, lanchonetes, caixas eletrônicos de bancos e outras utilidades. As plataformas de embarque e desembarque ficam na parte mais externa do círculo.

Atualmente é considerada uma das rodoviárias mais funcionais e belas do Brasil, obtendo em 2003 a premiação máxima de melhor rodoviária entre seus congêneres.



                                                      Aeroporto de Londrina

O Aeroporto de Londrina é um aeroporto que teve suas origens na época do pós-guerra. A base do terminal atual foi construído na década de 1950, durante o auge do café na região. Nessa época, o aeroporto chegou a ser o terceiro mais movimentado do país, contudo, hoje ele se encontra entre os 30 mais movimentados do Brasil.
O principais destinos diretos a partir do aeroporto de Londrina são Curitiba, São Paulo (Congonhas e Guarulhos), Rio de Janeiro (Santos Dumont), Presidente Prudente, Campinas, Ribeirão Preto, Salvador, Foz do Iguaçu, Maringá, Campo Grande, Corumbá, Cuiabá, Sinop, Alta Floresta, Porto Alegre, Brasília, Goiânia, Vilhena, Ji-Paraná, Rondonópolis, Manaus, Porto Velho, Lábrea e Humaitá.
Em Londrina encontram-se templos de diversos credos e religiões, entre eles: Budista; Muçulmano; Católico; Evangélicos de várias orientações e Espíritas.


                                             Catedral Metropolitana de Londrina
                                                  
Os destaques arquitetônicos destas construções fica para o Templo Budista Honganji, a Mesquita Muçulmana Rei Faiçal, a Igreja Adventista Central e a Catedral Metropolitana de Londrina.
Londrina conta com 7.711.227,31 m² de área verde, quase o dobro de área verde recomendado pela ONU (Organização das Nações Unidas), e 241 (2003) praças públicas.




                                                      Praça Tomi Nakagawa



As principais praças são a da Bandeira, a praça Tomi Nakagawa e a praça Rocha Pombo, na área central da cidade, e a Praça Nishinomiya, próximo ao aeroporto.

                                                                       Lago do Igapó


Uma das mais belas áreas de lazer que os londrinenses e demais pessoas que passam por Londrina podem desfrutar é o Lago Igapó, cujo nome, na língua tupi, significa transvazamento de rios.

O Lago foi projetado em 1957, na gestão de Antonio Fernandes Sobrinho, como uma solução para o problema da drenagem do ribeirão Cambezinho, dificultada por uma barragem natural de pedra.

                                                               Zerão de Londrina


A Área de Lazer Luigi Borghesi é mais comumente conhecida por Zerão, em função do formato da sua pista de cooper com extensão de 1050 metros parecer o de um grande zero. Na área interna desta pista há um grande gramado, quadras de esportes e playground.

Anexas ao parque existem várias outras benfeitorias: anfiteatro com capacidade para 15.000 pessoas, postos telefônicos, bebedouros, chuveiros e um estacionamento com aproximadamente 220 vagas.

No Zerão são realizadas manifestações artísticas, culturais e esportivas da comunidade, como o Projeto Brisa, apresentações do Festival Internacional de Londrina (FILO), apresentações do Festival de Música de Londrina e diversos campeonatos de ginástica aeróbica.

                                                                        Mata dos Godoy

O Parque Estadual Mata dos Godoy é um importante remanescente de Floresta Subtropical no município de Londrina, possuindo uma área de 690,1756 hectares. 
A maior parte da área do Parque pertencia à família Godoy e fazia parte da Fazenda Santa Helena, que em função da preocupação do Sr. Olavo de Godoy, em manter a sobrevivência das espécies de fauna e flora da região, preservou esta enorme área de floresta.
A Mata do Godoy dispõe também de centro de visitantes e realiza visitas monitoraras através de trilhas onde são dadas explicações sobre as espécies da flora da região e sobre o processo de recuperação da cobertura florestal.
                                                          Parque Arthur Thomas



O Parque Arthur Thomas é uma floresta urbana localizada nas proximidades da região central de Londrina. O parque possui uma área total de 85,47 hectares, onde antes estava instalada a primeira usina hidroelétrica da cidade.

Ele foi criado em 1975 e aberto a visitação a partir de 1987 e conta com variadas espécies animais e vegetais.


                                                              Museu Histórico

O Museu Histórico de Londrina é um órgão suplementar da Universidade Estadual de Londrina (UEL), e está localizado no centro da cidade, ocupando o prédio da antiga estação ferroviária da cidade.


O Museu de Arte de Londrina foi criado pelo decreto nº 172 em 12 de maio de 1993, data em que foi inaugurado. A exposição de inauguração exibiu a escultura A Eterna Primavera, de Auguste Rodin, e também obras dos artistas Menotti Del Pichia e Vitor Brecheret.


O prédio que abriga este museu fica na região central de Londrina, na rua Sergipe, nº 640, e é tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico. Foi construído em 1952 pelo arquiteto João Batista Vilanova Artigas, e era empregado anteriormente como terminal rodoviário da cidade até 1988, quando o terminal atual foi inaugurado.


Londrina é uma cidade que recebe muitas convenções e encontros universitários. As principais atrações da cidade são:
  • Autódromo Internacional Ayrton Senna - Autódromo que abriga diversas competições ao longo do ano, sendo as mais conhecidas a etapa do circuito nacional da Copa Nextel da Stock Car Brasil e a Fórmula Truck;
  • Estádio do Café - Construído em 1976, acolhe os jogos de futebol mais importantes, com capacidade para mais de 40 mil pessoas, já sediou o pré-olimpico;
  • Concha Acústica - Variação moderna do tradicional coreto;
  • Estádio Vitorino Gonçalves Dias - Estádio de futebol do LEC, Londrina Esporte Clube, estádio de menor capacidade onde também se joga freqüentemente;
  • Expo Londrina - Maior feira agropecuária da América Latina;
  • Festival Internacional de Londrina - Festival de teatro que ocorre todo ano na cidade;
  • Festival Demo Sul - festival anual de música independente de Londrina;
  • Festival de Música de Londrina;
  • Londrina Jazz Festival;
  • Londrina Matsuri - evento japonês em comemoração à chegada da primavera;
  • Metamorfose - maior festa a fantasia do mundo;
  • Movimento Pela Paz e Não-Violência - Londrina Pazeando - Todos os anos em setembro acontece a Semana Municipal da Paz. Projeto de Lei n°8.437, de 26 de junho de 2001. SÚMULA:Institui, no calendário de comemorações oficiais do Município de Londrina, a Semana da Paz;                                                               






Fontes :
Este trabalho é uma compilação extraida de wikipedia.org com imagens selecionadas de picasaweb.google.com; wikimedia.org/wikipedia; imageshack.us e skyscrapercity.com


http://conhecendomelhorobrasil.blogspot.com


















segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Santos - SP

5 comentários


Santos é um município portuário brasileiro localizado no litoral do estado de São Paulo, sede da Região Metropolitana da Baixada SantistaAbriga o maior porto da América Latina, o qual é o principal responsável pela dinâmica econômica da cidade ao lado do turismo, da pesca e do comércio.





















Terminal de passageiros
Com 4500 m2 de área construída, o Terminal de Passageiros Giusfredo Santini tem capacidade para receber 6.500 pessoas por dia. Dispõe de Sala de Embarque com 30 balcões para check-in, com detetor de metais e raio X. O Salão Principal, que se acha integrado a essa área, possui piso revestido em granito e climatização por ar condicionado, contando com cafeterias, lojas de conveniência e souvenirs, livraria, toaletes, postos de telefone, agência de viagens, postos de informações turísticas e ambulatório com UTI móvel. O Salão de Desembarque tem 1.400 m2 e o estacionamento, 5.500 m2. Oferece serviço de valet-parking, que fornece condução e se responsabiliza pelos veículos dos viajantes, durante o cruzeiro.
Navio Cruzeiro




















Terminal de passageiros













Santos possui uma economia crescente. A cidade é uma das mais ricas do país, com PIB de R$ 19 704,88 bilhões. Durante um bom tempo, sua economia centrou-se na comercialização do café(que também era a principal fonte de riqueza do país), abrigando no centro da cidade a Bolsa Oficial do Café, importante centro de negócios do mercado cafeeiro inaugurada em 1922, e que resultou no atual Museu do Café, espaço que promove exposições sobre a trajetória do produto pelo Brasil e pela cidade e que é decorado com obras do artista Benedito Calixto
Prédio do Museu do Café




























Interior do museu do café




















Café tipo exportação




























Obra de Benedito Calixto








Maior cidade do litoral paulista, durante todo o ano o turismo em Santos cresce em altos índices. O principal cartão postal do município são os 7 km de praia. O Livro dos Recordes situa os jardins da orla de Santos como formadores do maior jardim frontal de praia em extensão do mundo.






Santos se tornou definitivamente uma cidade turística a partir dos anos 1910, com a construção dos hotéis Internacional e Parque Balneário e com a construção dos jardins da orla de Santos a partir de 1935. Até hoje, o turismo em Santos é uma das atividades econômicas principais, ligado principalmente às praias e ao patrimônio histórico.



O clima
A cidade  possui clima tropical litorâneo úmido. Os verões são quentes e úmidos (com pluviosidade média acima dos 250 mm no mês de janeiro), enquanto os invernos têm como característica temperaturas mais amenas e menor incidência de chuvas (pluviosidade média em torno dos 55 mm em agosto). Primavera e outono se caracterizam como estações de transição.
Apesar dessas definições, certas variações de temperatura podem ser sentidas mesmo nas épocas mais quentes ou mais frias do ano. No verão, a penetração de frentes frias é um fenômeno bastante comum, trazendo chuvas que amenizam as altas temperaturas da época, enquanto no inverno, a incidência de ventos provenientes de noroeste (que normalmente precedem a entrada de frentes frias) chegam a elevar as temperaturas acima dos 35 °C durante tarde, com temperaturas superiores a 25 °C durante a madrugada.

Os famosos canais 

Os canais de Santos hoje possuem mais de cem anos de idade, são uma marca característica da cidade. Foram construídos por Saturnino de Brito para drenar os terrenos alagadiços da planície santista e conduzir as águas pluviais, que eram focos constantes de doenças nos verões quentes da cidade, ao mar. O sistema combinou planejamento urbano (arruamento das zonas atravessadas pelos canais) e separação estrita entre redes de águas pluviais e rede de esgotos. Hoje servem de pontos de orientação para os santistas, muito mais que os bairros.
Santos faz parte da rede mundial de municípios que priorizam a educação, desde 30 de outubro de 2008, quando a cidade foi incluída oficialmente na Aice(Associação Internacional das Cidades Educadoras).

O litoral santista é composto por 6 praias em oito quilômetros de extensão. A orla é urbanizada com 218 800 metros quadrados de jardim urbano à beira-mar.

As praias

  • José Meninocom calçadão, jardins da orla e agitada vida noturna são as características desta praia que abrigou o primeiro hotel da orla marítima, em1895 - o Hotel Intercontinental - e recebeu os primeiros trilhos de bondes. O Morro do José Menino (ou morro de Santa Teresinha) é procurado pelos praticantes de asa-delta. Próxima à divisa com a cidade vizinha de São Vicente encontra-se a Ilha de Urubuqueçaba, que significa o pouso do urubu, que na maré baixa liga-se à praia, podendo-se caminhar até ela. É da praia do José Menino que parte o emissário submarino.
·         Pompeia : É um pequeno bairro que se localiza entre o canal 1 e 2, em sua orla encontra-se quiosques e pequenas praças; é sempre bem frequentada por turistas em temporadas e fins de semana.
·         Gonzaga: Entre os Canais 2 e 3, fica o ponto mais badalado da cidade. Nele, acontece a maioria dos eventos ao ar livre, promovidos pela prefeitura e rádios da região.
·         Boqueirão: É uma das praias mais conhecidas e beneficiadas pelo programa de despoluição da orla santista. A praia está localizada na região do Canal 3 e é um dos pontos de encontro da cidade.
·         Embaré: Localizada na região central da orla de Santos, a praia é muito procurada por surfistas e conta com vida intensa. 
·         Aparecida: Localizada entre os canais 5 e 6, a praia de Aparecida reúne, em 1 km de extensão, várias opções de comércio e lazer. O bairro de mesmo nome nasceu a partir do desenvolvimento do local em torno da Igreja Nossa Senhora Aparecida.
·         Ponta da Praia: Localizada junto à entrada do estuário do Porto de Santos, a praia é ponto de partida para passeios pela baía e Laje de Santos e a Travessia Santos-Guarujá, no chamado Ferry Boat. A Ponta da Praia tem como atração O Aquario Municipal, um dos pontos mais visitados do estado de São Paulo


Travessia para Guarujá

A cidade de Santos possui seis sistemas de travessia do estuário para o Guarujá.
No bairro da Ponta da Praia existe a travessia para pedestres através de lanchas e barcas e de automóveis por meio de balsas da Travessia Santos-Guarujá, todos para o bairro de Jardim São José (Praça das Nações Unidas) no município vizinho.














Na Praça Iguatemi Martins, junto ao Mercado Municipal, existe um serviço de travessia para Vicente de Carvalho, subdistrito de Guarujá,  feito por pequenas lanchas popularmente conhecidas como "catraias".


Por fim, existe ainda um serviço de barcas entre o Centro (Praça da República) e Vicente de Carvalho, operado pela DERSA e também de catraias que partem da ponte Edgard Perdigão (ponte dos Práticos) para o bairro de Santa Cruz dos Navegantes (antigamente denominado Pouca Farinha) e para a praia do Góes Ver praia do Góes no Google Maps, ambos localizados em Guarujá.

Santos é caracterizado pela grande frota de veículos licenciados na cidade. Segundo dados do Detran-SP, existem mais de 800 mil veículos licenciados em Santos, contra uma população de aproximadamente 420 mil habitantes, fazendo com que a média seja de impressionantes 1,9 carros por habitante, sendo essa média uma das maiores do mundo.

Com isso, o trânsito nos horários de maior movimento se torna muito complicado nas principais vias da cidade, problema este que se agrava sensivelmente durante a temporada de verão, época que se somam a esta enorme frota do município os veículos dos milhares de turistas que se dirigem à Santos neste período do ano.

Alguns dos lugares mais visitados em Santos:

Aquário Municipal
Com um acervo de cerca de 120 espécies, o Aquário Municipal de Santos é uma atração que o turista não deve deixar de visitar. Em um prédio de 1.000m², próximo à Ponta da Praia, as espécies marinhas de água doce e salgada estão dividas em 35 tanques. Um dos destaques fica por conta dos pingüins, que possuem uma piscina de 9 mil litros com direito a ar seco e frio.


Orquidário Municipal 
Inaugurado em 1945 e é um parque zoobotânico com 22.240m² que mistura características de belos jardins e aspectos de matas naturais. Dispõe de uma floresta urbana e exuberante, cuidadosamente plantada em solo adequado e cultivada, em particular com espécies da Mata Atlântica, além de estufa com uma coleção de centenas de orquídeas. 



Laje de Santos
A Laje de Santos é uma ilha com 550 m de comprimento, com 33 m de altura e 185 m de largura, seu formato parece de uma imensa baleia.
O local é o mais famoso point de mergulho do Estado de São Paulo.




Casa da Frontaria Azulejada
Foi construída em 1865 para residência e armazém do comerciante português, comendador Manuel Joaquim Ferreira Netto. Sua fachada é em estilo neoclássico porém, os mais de 7.000 azulejos que a caracterizam, foram colocados apenas após a morte do proprietário, pelo seu sócio Luís Guimarães.


 Catedral de Santos
São muitas as curiosidades guardadas naquele templo de estilo gótico. Na fachada ficam imagens de São Pedro e São Paulo, esculpidas em granito natural. Mais acima, os profetas Isaías, Jeremias, Ezequiel e Daniel e os evangelistas Mateus, Marcos, Lucas e João.



























Igreja do Valongo
Antiga residência franciscana, construída no estilo barroco, foi comprada pela Companhia São Paulo Railway. Era interesse do Barão de Mauá construir ali uma estação de trem da Estrada de Ferro Santos-Jundiaí. João Luiz Promessa, em "Reminiscências de Santos", conta que quando a "Inglesa" quis remover a imagem seiscentista de Santo Antônio para se apoderar da Igreja, não houve força humana capaz de fazê-lo. O fenômeno considerado como milagre obrigou os engenheiros a abandonarem seus projetos.


Estação do Valongo
A Estação Ferroviária do Valongo, com 141 anos , é hoje um marco para os santistas e um dos principais símbolos do processo de revitalização do Centro Histórico.

Para os turistas, a edificação representa o desenvolvimento e riqueza de uma época, com sua arquitetura neoclássica e influência vitoriana.
 Shopping  Praiamar




















Decoração de Natal do Shopping

















































Provavelmente Santos seja a cidade do interior paulista mais profundamente ligada ao movimento teatral. O teatro em Santos se desenvolve e se desenvolveu dentro dos principais locais para a arte dramática: Teatro Municial Brás Cubas, Teatro de Arena Rosinha Mastrângelo, Teatro do SESC, Teatro do SESI e, curiosamente, nas praças públicas.

Outros lugares bastante visitados são os museus:
  • Museu de Arte Sacra de Santos 
  • Museu da Pesca 
  • Museu De Vaney 
  • Museu Oceanográfico 
  • Memorial das Conquistas: 
  • Museu do Café Brasileiro 
  • Museu do Porto 
  • Museu do Mar 
e os espaços culturais e bibliotecas:
  • Instituto Histórico e Geográfico de Santos 
  • Pinacoteca Benedito Calixto 
  • Centro Cultural Patrícia Galvão 
  • Teatro Coliseu Santista
  • Espaço Cultural Frontaria Azulejada 
Fontes:

http://pt.wikipedia.org; http://upload.wikimedia.org; http://img70.imageshack.us; picasaweb.google.com












http://conhecendomelhorobrasil.blogspot.com
Ocorreu um erro neste gadget
 
footer