sexta-feira, 2 de abril de 2010

O estado do Amazonas

Amazonas - AM
  
O estado do Amazonas fica na região norte do Brasil e é um dos estados que compõe a Amazônia Legal. Vejamos os mapas:

 Amazônia Legal




 Estado do Amazonas

  



O  Estado do Amazonas é uma das 27 unidades federativas do Brasil, sendo a mais extensa delas, ocupando uma área de 1.570.745,680km².
Dos 195 países listados na Wikipédia apenas 19, incluindo o Brasil, são maiores do que o Estado do Amazonas.

Países maiores que o estado Amazonas

  1. Rússia 17.075.400 km

  2. Canadá 9.984.670 km2

  3. Estados Unidos 9.629.091 km2 Inclui apenas os 50 estados e Washington, DC

  4. República Popular da China 9.596.960 km1 ou 9.640.821 km2 Valores separados para a China continental e para as regiões administrativas especiais de Hong Kong e Macau. Ambos os valores excluem os territórios disputados de Taiwan, Pescadores, Jinmen e Matsu que a República da China continuou a administrar desde que a República Popular da China a substituiu no continente.

  5. Brasil 8.514.876 km2 Inclui o Arquipélago de Fernando de Noronha, Atol das Rocas, Ilha da Trindade, Ilhas Martim Vaz, e Penedos de São Pedro e São Paulo.

  6. Austrália 7.741.220 km2 Inclui a Ilha Lord Howe e a Ilha Macquarie. Exclui o Território Antárctico Australiano (6.119.818 km²).

  7. União Europeia 4,324,782 km2

  8. Índia 3.166.414 km2 ou 3.377.819,5 km2 1 Exclui territórios não indianos disputados (Aksai Chin, Trans-Karakoram Tract, Azad Kashmir, Arunachal Pradesh e os Territórios do Norte). Inclui todos os territórios administrados pela Índia. Número do Census India. Inclui todos os territórios em disputa.A Índia está dividida em 28 estados (que por sua vez estão divididos em distritos), seis territórios da União , o Território da Capital Nacional e as geleiras de Siachen, formando uma área total de 3.285.674km².

  9. Argentina 2.780.400 Não inclui as pretensões argentinas sobre as Malvinas, Geórgia do Sul e Sandwich do Sul, e na Antárctica.

  10. Cazaquistão 2.724.900 km2

  11. Sudão 2.505.813 km2

  12. Argélia 2.381.741 km2

  13. República Democrática do Congo 2.344.858 km2

  14. Gronelândia 2.175.600 km2 Região autonoma da Dinamarca

  15. Arábia Saudita 2.149.690 km2

  16. México 1.958.201 km2

  17. Indonésia 1.904.569 km2

  18. Líbia 1.759.540 km2

  19. Irã 1.648.195
Os demais 176 países possuem extensão territorial menor do que a do estado brasileiro do Amazonas.
O estado está situado na região Norte do país e tem como limites a Venezuela e Roraima a norte, o Pará a leste, o Mato Grosso a sudeste, Rondônia a sul, o Acre a sudoeste, o Peru a oeste e a Colômbia a noroeste.
O Amazonas é um dos poucos estados brasileiros que não possuem litoral, mas é um dos que possuem a maior bacia hidrográfica e o maior rio do mundo, a Bacia Amazônica e o rio Amazonas.
Sua capital é a cidade de Manaus é a sua maior e mais populosa cidade.

Manaus


Manaus é um município brasileiro, capital do estado do Amazonas e o principal centro financeiro, corporativo e econômico da região norte do Brasil Situa-se na confluência dos rios Negro e Solimões. É a cidade mais populosa da Amazônia, de acordo com as estatísticas do IBGE, sendo uma das cidades brasileiras mais conhecidas mundialmente, principalmente pelo seu potencial turístico e ecoturismo, sendo o décimo maior destino de turistas no Brasil


Outras localidades importantes do Estado do Amazonas são:

Coari

Coari é uma cidade rica por causa do gás natural e do petróleo. A PETROBRAS paga royalties ao município de Coari, que se localiza na região central do estado do Amazonas, conhecida como Médio Solimões.

Manacapuru



Manacapuru é a terceira cidade em população do Amazonas, com quase 100 mil habitantes.A localidade nasceu com a chegada dos colonizadores portugueses, atraídos pela diversidade de recursos naturais da região

Tefé
Cidade com uma população de aproximadamente 62.616 habitantes sendo, 31.742 do sexo masculino, para a felicidade das moças solteiras, e apenas 30.874 do sexo feminino.

Parintins

Com mais de cem mil habitantes, o município de Parintins fica a 420 Km de Manaus, na ilha fluvial de Tupinambara, e está localizado no Baixo Amazonas, quase na fronteira com o estado do Pará.
O Festival Folclórico de Parintins,espetáculo grandioso realizado todos os anos, atrai milhares de turistas do Brasil e do mundo.

Itacoatiara

A cidade é conhecida como Cidade da Pedra Pintada por possuir na entrada da área urbana uma pedra pintada com um escrito indígena do tupi ou nheengatu itá: pedra; e coatiara: (pintado, gravado, escrito, esculpido) que deu origem ao nome atual da cidade.


Tabatinga
Tabatinga é uma palavra de origem indígena que no Tupi significa "barro branco" de muita viscosidade, encontrado no fundo dos rios, e, no Tupi Guarani quer dizer "casa pequena"..
A cidade atrai muitos visitantes devido  o seu  potencial biológico, a observação da natureza, as culturas nativas, as comunidades ribeirinhas e a tranqüilidade que o Amazonas representa.

O nome Amazonas é de origem indígena, da palavra amassunu, que quer dizer "ruído de águas, água que retumba". Foi originalmente dado ao rio que banha o Estado pelo capitão espanhol Francisco Orelhana, quando, ao descê-lo em todo o seu comprimento, em 1541, a certa altura encontrou uma tribo de índias guerreiras, com a qual lutou. Associando-se às Amazonas do Termodonte, deu-lhes o mesmo nome.
Com mais de três milhões de habitantes, é o segundo estado mais populoso do Norte.

Grande parte do Estado está coberto pela Floresta Amazônica, com fauna e flora belíssima! Três parques nacionais estão dentro do território: Parque Nacional da Amazônia, o Parque Nacional do Jaú e o Parque Ecológico de Janauari.

Parque Nacional da Amazonia

Parque Nacional do Jau

Parque ecológico do Lago de Janauari



Hoje a região apresenta atividades econômicas estruturadas em um Pólo Industrial com empresas certificadas pelo nível zero de poluição, e essencial para o equilíbrio financeiro local, por meio da geração de milhares de empregos diretos e indiretos na capital e interior.

Distrito Industrial

O sistema de importação e exportação do Pólo Industrial de Manaus (PIM), a maior capital da Região Norte, desenvolveu os sistemas de transporte fluviais e aéreos, com base no Porto Flutuante de Manaus e no aeroporto internacional Eduardo Gomes, um dos principais terminais de carga do país.

Porto flutuante de Manaus
Aeroporto Internacional Eduardo Gomes

A criação da Zona Franca de Manaus representou ainda um crescimento demográfico sem precedentes na região, complementado com o grande registro de imigrantes, a atividade de garimpeiros e o êxodo rural. Atualmente, o PIM abriga cerca de 400 empresas com elevados índices de produtividade, automação, competitividade, inovação tecnológica, e um faturamento médio anual superior a US$ 10 bilhões.

 Rico em produtos naturais, são extraídos daqui e exportados para o resto do Brasil e do mundo o guaraná natural, a borracha, o feijão, a castanha do Pará, essência de pau-rosa, óleo de copaíba, pimenta do reino, mandióca, cacau e milho e uma grande quantidade de plantas medicinais.


O interesse pelas ervas e plantas da Amazônia com aplicação nas áreas medicinais e de cosméticos tem aumentado cada vez mais. A exploração comercial dessas plantas apresenta perspectivas cada vez mais promissoras de se tornar uma atividade econômica rentável para o Amazonas.
O grande desafio é gerar emprego e renda para o ribeirinho, o caboclo, melhorando a qualidade de vida das pessoas que lidam diretamente com a coleta, armazenamento e venda das plantas medicinais.

Para o chefe da área de Botânica Econômica do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), o pesquisador peruano Juan Revilla Cordenas, doutor em Ciências Biológicas, o segmento tem tudo para crescer e se tornar uma atividade econômica lucrativa para o Estado desde que se profissionalize.

Juan ressalta que muito já se pesquisou e produziu sobre o potencial das plantas medicinais da Amazônia. Ele informa que cerca de 300 plantas amazônicas, nativas e introduzidas, catalogadas pelo Inpa, têm potencial para as áreas medicinal, fitoterápica, aromática e de cosméticos. "O que falta é operacionalizar a produção local de medicamentos e cosméticos com a utilização de plantas amazônicas", afirma Juan. O pesquisador revela que é difícil fazer o caboclo entender que aquela planta que ele usa para curar uma doença tem valor comercial.



Segundo o pesquisador, os únicos beneficiados com a descoberta de novos princípios ativos são as poderosas multinacionais que fabricam os medicamentos. O caboclo que repassa seu conhecimento sobre os poderes medicinais das plantas não tem nenhum ganho.

Unha-de-gato, alfavaca, muirapuama, catuaba, cubiu, entre outras espécies amazônicas já são bem mais conhecidas em âmbito internacional do que os próprios amazonenses poderiam supor. De acordo com dados das instituições de pesquisa da região, cerca de cinco mil, dentre as 25 mil espécies existentes na Amazônia Brasileira e Internacional, já estão catalogadas e com suas propriedades conhecidas.

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Amazonas (Sebrae/AM) afirma, no estudo "Cosméticos à base de ervas naturais" da série Perfis Empresariais, que o setor é seguro e crescente, tanto no mercado interno quanto internacional. Afirma que não é tão arriscado iniciar uma pequena empresa de cosméticos à base de ervas naturais, utilizando-se da enorme biodiversidade do Amazonas.
Fontes:



















Referências:



http://2.bp.blogspot.com, http://www.gaiaexpedicoes.com,

http://www.indoviajar.com.br, http://www.blogdomarlon.com.br/,

http://www.achetudoeregiao.com.br, http://www.rotasedestinos.com.br

http://www.citybrazil.com.br, http://www.seplan.am.gov.br



http://www.amazonsecrets.com.br,http://www.aviagem.com.br/brasil

http://www.jardimdeflores.com.br

http://www.wikipédia.com


















http://conhecendomelhorobrasil.blogspot.com

Um comentário:

  1. Que Post Fantástico!
    MAIGA MARLI parabenizo-a pelo conteúdo de grande relevância da matéria sobre o estado do Amazonas, e também pelo trabalho de sua exaustiva pesquisa para divulgar os demais estados e cidades brasileiras.
    Realmente o estado do Amazonas é o que você sabiamente registrou!
    Parabéns pelo magnífico artigo!
    Feliz Páscoa!
    Abraços,
    LISON.

    ResponderExcluir

Mensagem do formulário de comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Pesquisar este blog

Ocorreu um erro neste gadget